Uma análise dos aspectos e práticas da conservação preventiva de livros presentes em vídeos amadores de booktubes brasileiros

  • Carolina Cristina Alves Martins
Palavras-chave: Conservação preventiva de acervos bibliográficos. Comunidade booktube. Análise de vídeos do YouTube.

Resumo

Propõe analisar vídeos amadores brasileiros de canais literários do YouTube (booktubes) que discutem temas inerentes ao cuidado e tratamento do livro físico. Identifica nos vídeos aspectos, recomendações e práticas ligados à conservação preventiva de acervos bibliográficos, positivos ou inadequados de acordo com a literatura especializada. Trata-se de pesquisa exploratória e qualitativa, com procedimentos de pesquisa bibliográfica e documental. Tem como amostra final 17 vídeos. Utiliza instrumento de coleta de dados elaborado para auxiliar na análise do conteúdo verbal e visual dos vídeos (Ficha categorizada). Propõe ainda inserir a pesquisa no contexto atual da pandemia mundial de Coronavírus (COVID-19), de forma a identificar mudanças no discurso sobre conservação preventiva do livro em vídeos de booktubes brasileiros publicados no período da pandemia. Conclui que os booktubers percebem a importância de realizar a Higienização dos livros. Para eles, conservar tem relação com manter a boa aparência do livro por mais tempo, evitar certos danos que os preocupam ou a destruição do livro, e o fato que cuidar da coleção exige tempo, dedicação e atitudes adequadas. Foram abordados 18 aspectos preventivos nos vídeos, ainda que, em sua maioria, não nomeados como na literatura. A maior parte das recomendações identificadas condiz com o que foi visto no referencial teórico. Foram identificadas tanto práticas adequadas quanto inadequadas nos vídeos, bem como práticas comuns. Constata também que novos vídeos sobre o cuidado e tratamento do livro foram produzidos no período da pandemia, porém não mencionaram medidas preventivas de conservação relacionadas circunstancialmente à COVID-19.

Referências

AGÊNCIA USP DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO ACADÊMICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (AGUIA USP). Atividades em Bibliotecas: limpeza, higienização e desinfecção. São Paulo, 23 mar. 2020. Disponível em: https://www.aguia.usp.br/noticias/atividades-em-bibliotecas-limpeza-higienizacao-e-desinfeccao/. Acesso em: 10 jun. 2020.

ANTUNES, M. A. Pequenos reparos em material bibliográfico. São Paulo: Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, 2010. Disponível em: https://spleituras.org.br/wp-content/uploads/2015/06/NOTAS-DE-BIBLIOTECA-N-2.pdf. Acesso em: 1 mar. 2018.

ARAÚJO, J. (comp.). Covid-19: recomendações para salvaguarda de acervos em bibliotecas. Rio de Janeiro, 10 abr. 2020. Disponível em: https://www.gidjrj.com.br/2020/04/10/covid-19-recomendacoes-para-salvaguarda-de-acervos-em-bibliotecas/. Acesso em: 17 maio 2020.

BALVERDU, A. M. Comunidade booktube como alternativa de incentivo à leitura. 2014. 53 f. Orientador: Prof. Dr. Rodrigo Silva Caxias de Sousa. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Biblioteconomia) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/112194. Acesso em: 20 mar. 2018.

BECK, I. Manual de preservação de documentos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 1991.

CAMARGO, A. B. O booktube e a venda de livros. R. Liceu On-line, São Paulo, v. 6, n. 1, p. 130-147, jan./jun. 2016. Disponível em: https://liceu.fecap.br/LICEU_ON-
LINE/article/download/1739/997. Acesso em: 10 mar. 2018.

CASEMIRO, R. R. Leitura e internet: canais literários do youtube e práticas de leitura contemporâneas. 2016. 125 f. Orientador: Prof. Dr. Marcus Antônio Assis Lima. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista, 2016. Disponível em: http://www2.uesb.br/ppg/ppgcel/wp-content/uploads/2017/07/Dissertação-Mestrado-em-Letras-UESB-Turma-2014-Raisa-Rocha-Casemiro.pdf. Acesso em: 16 jan. 2018.

CASSARES, N. C. Como fazer conservação preventiva em arquivos e bibliotecas. São Paulo: Arquivo do Estado de São Paulo; IOE-SP, 2000. Disponível em: http://www.arqsp.org.br/arquivos/oficinas_colecao_como_fazer/cf5.pdf. Acesso em: 28 mar. 2018.

EWEN, L. Como higienizar os acervos de bibliotecas durante uma pandemia? Tradução: Chico de Paula. [Rio de Janeiro], 3 abr. 2020. Disponível em: https://biblioo.cartacapital.com.br/como-higienizar-os-acervos-de-bibliotecas-durante-uma-pandemia/. Acesso em: 29 maio 2020.

GOMES, G.; NOGUEIRA, I.; ABRUNHOSA, J. J. Técnicas modernas de preservação & recuperação de acervos bibliográficos. Nova Friburgo: Êxito, 2006.

GOMES, S. de C., MOTTA, R. T. Técnicas alternativas de conservação; recuperação de livros, revistas, folhetos e mapas. 2. ed. rev. Belo Horizonte: UFMG, 1997.

JEFFMAN, T. M. W. A materialidade e a afetividade do livro na era digital. In: ENCONTRO NACIONAL DE HISTÓRIA DA MÍDIA, 10., 2015, Porto Alegre. Anais eletrônicos ... Porto Alegre: ALCAR, 2015. Não paginado. Disponível em: http://www.ufrgs.br/alcar/encontros-nacionais-1/encontros-nacionais/10o-encontro-2015/historia-da-midia-digital/a-materialidade-e-a-afetividade-do-livro-na-era-digita/at_download/file. Acesso em: 16 jan. 2018.

JEFFMAN, T. M. W. Booktubers: performances e conversações em torno do livro e da leitura na comunidade booktube. Orientadora: Jiani Adriana Bonin. 2017. 393 f. Tese (Doutorado em Comunicação) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2017. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/bitstream/handle/UNISINOS/6337/Tauana%20Mariana%20Weinberg%20Jeffman_.pdf. Acesso em: 17 fev. 2018.

LUCCAS, L.; SERIPIERRI, D. Conservar para não restaurar: uma proposta para preservação de documentos em bibliotecas. Brasília, DF: Thesaurus, 1995.

MÁRSICO, M. A. de V. Noções básicas de conservação de livros e documentos. [S.l.: s.n., 2002?]. Não paginado. Disponível em: http://simagestao.com.br/wp-content/uploads/2016/05/Nocoes-Basicas-de-Conservacao-de-Livros-e-Documentos.pdf. Acesso em: 17 jan. 2018.

MILEVSKI, R. J.; NAINIS, L. Implementando um programa de reparo e tratamento de livros. In: HAZEN, D. et al. Planejamento de preservação e gerenciamento de programas. 2. ed. Rio de Janeiro: Projeto Conservação Preventiva em Bibliotecas e Arquivos, 2001. p. 41-58.

OGDEN, S. Administração de emergências. 2. ed. Rio de Janeiro: Projeto Conservação Preventiva em Bibliotecas e Arquivos, 2001a.

OGDEN, S. Armazenagem e manuseio. 2. ed. Rio de Janeiro: Projeto Conservação Preventiva em Bibliotecas e Arquivos, 2001b.

OGDEN, S. Meio Ambiente. 2. ed. Rio de Janeiro: Projeto Conservação Preventiva em Bibliotecas e Arquivos, 2001c.

PALETTA, F. A. C.; YAMASHITA, M. M. Manual de higienização de livros e documentos encadernados. São Paulo: Hucitec, 2004.

PRICE, L. O. Como lidar com uma contaminação de mofo: instruções em resposta a uma situação de emergência. 1991. In: OGDEN, S. et al. Emergência com pragas em arquivos e bibliotecas. 2. ed. Rio de Janeiro: Projeto Conservação Preventiva em Bibliotecas e Arquivos, 2001. p. 25-34.

RODRIGUEZ, C. C. A grande transformação: os impactos da cibercultura e do mundo virtual na concepção tradicional de memória, livros e leitores. Orientador: Antonio José Barbosa de Oliveira. 2013. 23 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Biblioteconomia e Gestão de Unidades de Informação) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013. Disponível em: http://hdl.handle.net/11422/1063. Acesso em: 28 maio 2018.

SILVA, J. N. D. Estratégias de promoção de livros via booktubers: estudo de caso de uma editora brasileira. Orientadora: Maria Amélia de Paula Dias. 2017. 106 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Administração) – Universidade de Brasília, Brasília, 2017. Disponível em: http://bdm.unb.br/handle/10483/18921. Acesso em: 28 maio 2018.

SPINELLI JUNIOR, J. A conservação de acervos bibliográficos documentais. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 1997.

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO (UFRPE). UFRPE divulga orientações preventivas sobre o Coronavírus (COVID-19). Recife, 13 mar. 2020. Disponível em: http://www.ufrpe.br/br/content/ufrpe-divulga-orienta%C3%A7%C3%B5es-preventivas-sobre-o-coronav%C3%ADrus-covid-19. Acesso em: 22 maio 2020.

VAILLANT CALLOL, M. Biodeterioração do patrimônio histórico documental: alternativas para a sua erradicação e controle. Rio de Janeiro: MAST; FCRB, 2013.

VAILLANT CALLOL, M. Conservação preventiva para instituições cariocas que custodiam bens culturais. Acervo, Rio de Janeiro, v. 23, n. 2, jul./dez. 2010. Disponível em: http://revista.arquivonacional.gov.br/index.php/revistaacervo/article/view/28/28. Acesso em: 15 abr. 2018.

VICHI, I. Desliga a TV e vá ler um livro. [Entrevista cedida a] André Aguiar. Medium, [S.l.], 30 jun. 2015. Disponível em: https://medium.com/@andrecefalia/como-canais-no-youtube-tem-revolucionado-a-maneira-como-jovens-e-adolescentes-lidam-com-a-literatura-e926dc7465d3. Acesso em: 17 jan. 2018.

ZÚÑIGA, S. S. G. de. A Conservação preventiva e o plano institucional de preservação. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 2012. Disponível em: https://www.bn.gov.br/es/node/1273. Acesso em: 4 jul. 2020.
Publicado
26-11-2020
Como Citar
MARTINS, C. C. Uma análise dos aspectos e práticas da conservação preventiva de livros presentes em vídeos amadores de booktubes brasileiros. REVISTA ELETRÔNICA DA ABDF, v. 4, n. Especial, p. 223-249, 26 nov. 2020.