Sábado, 12 Março 2016 13:05

Editorial

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

 

É com muita satisfação que lançamos o número 4 da REABDF neste 12 de março de 2016 – Dia do Bibliotecário, profissão que exerço há quase uma década. A data se trata de uma daquelas oportunidades em que paramos para reconhecer a responsabilidade social da profissão, laurearmos nossos esforços e vislumbrarmos os desafios. Então, foi com muita dedicação que pensamos esta edição, tentando trazer, sobretudo, a função social das bibliotecas.

Diante de toda a discussão trazida pela Lei 12. 244, de 2010, que dispõe sobre a universalização de bibliotecas nas escolas públicas brasileiras, convidamos o bibliotecário Wander Filho Pavão para abordar o exercício da profissão em bibliotecas escolares. Como as bibliotecas podem lidar com crianças e adolescentes cada vez mais articulados e conectados?

Coube à bibliotecária cearense Larah Pimenta traça um panorama entre Biblioteconomia e feminista. O texto da articulista versa sobre leitura, empoderamento feminino e como o exercício da profissão pode colaborar com o processo.

De Pernambuco, a bibliotecária Gilvanedja Mendes, a Gil, nos conta sobre a sua atuação como integrante do Fórum Pernambucano em Defesa das Bibliotecas, Livro, Leitura e Literatura, movimento suprapartidário que visa a garantia do direito à leitura, encarado como direito fundamental.

Seguindo o nosso tour pelo Brasil, de São Paulo, quem nos deu a honra de ser entrevistado este mês foi o bibliotecário William Okubo. De vasta experiência, William narra o desafio que foi está à frente por alguns anos da Biblioteca Mário de Andrade, maior biblioteca pública brasileira, além de sua relação com o associativismo, em especial, com a ABRAINFO. Entrevista densa, fruto do trabalho de Daniel Guilarducci, Fernando Silva e este que vos fala.

Falando em Guilarducci, a coluna “O Livreiro”, sob sua responsabilidade, dedica-se à análise do livro de memórias “De bibliotecas e biblioteconomias: percursos”, do lendário editor Briquet de Lemos. A obra se trata do relato da evolução da biblioteconomia e das bibliotecas brasileiras ao longo das últimas décadas. Trata-se de leitura basilar para quem deseja entender os desafios da contemporaneidade semeados no passado.

Na coluna Sagitta, Cristian Santos chama atenção para o “bibliotecário lobista”, defendendo a necessidade da atuação política dos bibliotecários, um tema pouco comentado e até evitado na área.
Por fim, Ricardo Crisafulli Rodrigues nos apresenta mais um artigo indispensável da biblioteconomia, dessa vez sobre biblioteca escolar. Trata-se de “Parâmetros para bibliotecas escolares brasileiras: fundamentos de sua elaboração”, de autoria múltipla, lançado em 2011 pela revista Informação & Sociedade.

Feliz Dia dos Bibliotecários!!!

Ler 4301 vezes Última modificação em Domingo, 26 Junho 2016 14:41
Raphael Cavalcante

Sobre o autor: Raphael Cavalcante é bibliotecário da Câmara dos Deputados, Mestre em Ciência da Informação, editor da Revista Eletrônica da ABDF e acredita que a Biblioteconomia ajudará a mudar o mundo.

Mais recentes de Raphael Cavalcante

Itens relacionados (por tag)